5 PASSOS PARA TER UMA CARREIRA DE SUCESSO NA PRÁTICA

Fui solicitada por um colega para trazer para a prática as questões que muitos falam sobre “sucesso na carreira”.

Adorei e desafio e resolvi trazer para vocês.

PASSO 1: Trabalho + Resiliência + Persistência
Quando pensamos que para ter sucesso em algo é preciso trabalhar é quase dizer que o céu é azul, de tão óbvio!
No entanto, a soma do trabalho com a resiliência e com a persistência faz, de fato, uma receita para ter uma carreira de sucesso.
Portanto, é você colocar um objetivo, focar nele tendo persistência e sabendo que os obstáculos virão, e portanto, ser resiliente.
Vamos à prática: você quer ser promovido em julho, quando a empresa faz uma avaliação anual. Você foca em seu trabalho, colocando prazos e metas – incluindo desenvolvimento técnico (TRABALHO). faz um cronograma apertado, deixando de ter fins de semana, horas de lazer para melhorar seu conhecimento técnico (PERSISTÊNCIA) e aguenta piadinhas e deboche de colegas de trabalho e família, dizendo que você não precisa disso tudo, ou faz uma prova de inglês e não vai tão bem, mas pensa sempre que é uma fase e que amanhã você pode mais que hoje (RESILIÊNCIA).

PASSO 2: Pensar Positivo x Ser Otimista
Muitas vezes as pessoas confundem o “pensamento positivo” com o “ser otimista”. Você precisa dos dois para se ter uma carreira de sucesso. O “pensar positivo” deve vir acompanhado de ações (e não somente acreditar na força do pensamento!!!!) – até a Bíblia fala que “a fé sem obras é em vão”…
E o ser “otimista” é acreditar que vai dar certo, mesmo com os obstáculos a serem enfrentados, usando, então, de estratégia.
Vamos à prática: quando você está num desafio novo onde acontece um brainstorming. Todos começam a opinar, dar sugestões e estão todos com pensamentos positivos para fazer a coisa dar certo. Mas vem um colega e começa a colocar mil empecilhos… a galera começa a desanimar e você começa a dar sugestões, com otimismo, de como contornar cada obstáculo. Casamento perfeito: pensamento positivo com comportamento otimista!

PASSO 3: Disponibilidade para o aprendizado
Quantas vezes vivenciamos situações e oportunidades de aprendizado que não nos damos conta…
Existem pessoas que aprendem pelo ler, outros pelo ouvir e ainda os que aprendem melhor pelo olhar. Qual é a melhor forma de você assimilar o aprendizado?
Você não precisa estar na frente de um computador ou dentro da sala de aula para aprender. Basta estar disposto a fazer isso durante todo o dia.
Vamos à prática: certo dia, você chega com um problemão para resolver e resolve tomar um copo de água para espairecer. Na cozinha, você olha pela janela e vê uma pessoa varrendo a rua várias vezes e toda hora a sujeira voando. E você se compara com essa pessoa… já tentou resolver o problema toda hora e parece que não adianta! De repente, essa pessoa pára, olha em volta e começa a pegar de pouco em pouco a sujeira na pá e levar à lixeira, que já está mais perto dela do que antes. Em pouco tempo, a rua está limpa!
Você percebe então que, como ela, deve resolver o problema por parte: hora pegando mais “sujeira” e colocando na lixeira, hora se abaixando para pegar com as mãos, hora usando somente a pá… mas a flexibilidade em lidar com cada etapa te mostra que é possível.

PASSO 4: Tenha ousadia com responsabilidade
Dizem que as pessoas que mais se destacam na vida profissional são as mais ousadas. Eu também acho! Mas as que se mantém no destaque são as que tem responsabilidade de seus atos, sempre agindo com respeito, moderação, consideração pelos outros e humildade.
Sempre me lembro de uma reportagem que li a respeito dos ganhadores da Mega Sena que hoje, já não tinham mais nada. E me recordo ainda mais de uma fala de uma das pessoas que disse:

Eu não soube dar valor a quem devia e nem soube ser humilde.  A vaidade me subiu à cabeça, achando que agora eu podia tudo.

Vamos à pratica: aceitar desafios para se destacar no ambiente profissional é sempre interessante. Mas se você não sabe de algo, tenha a humildade de falar que vai conhecer, que quer aprender, que vai buscar informações. Demonstre responsabilidade em falar tanto o que sabe quanto o que não sabe. A chance de você ter sucesso em sua carreira fazendo isso é muito maior.

PASSO 5: Acredite em você e não no que dizem de você!
Você é o produto do que você pensa e fala. Se alguém falou algo sobre você e você acha que não foi para te acrescentar, procure evidências em seu comportamento do que você acredita.
Vamos à prática: estava com uma cliente que estava querendo montar o seu negócio próprio e ela tinha medo do que as pessoas iam falar quando ela se apresentasse porque ela não tinha case de sucesso para comprovar. Quando perguntei quem falou isso para ela, ela respondeu que uma pessoa de muita confiança havia a alertado disso. Foi quando eu virei para ela e perguntei: “quantos anos você trabalha em empresa privada?”, ela respondeu: “mais de 10 anos”. E eu: “quanto você deu de retorno e soluções para essas empresas?”, e ela respondeu: “todas as vezes! Inúmeras…”. E então perguntei: “E quem disse que você não tem case de sucesso?”… ela pensou e viu que estava acreditando em algo que não era verdade.

É possível ter sucesso em sua carreira? Sim…
Dá trabalho? Sim!!!
Mas sei que você consegue!!!

E então? Bóra conquistar?

 

 

 

SEJA O VALOR QUE VOCÊ BUSCA EM 2018

Motivada por um grupo de Coaches, resolvemos ler e buscar aprendizado do livro “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, de Dale Carnegie.

Confesso que o título sempre me gerou repulsa, porque não sou fã dessas receitas do tipo “como fazer isso em 5 passos” ou “aprenda de vez algo” ou “seja isso a partir de hoje”. A minha impressão com esses títulos é que somos todos iguais e funciona uma mágica única para pessoas diferentes, o que a gente sabe que não é verdade.

Mas não é sobre isso que quero falar…

É sobre a grata surpresa que tive com esse livro, especialmente quando ele fala, no capítulo dois, em como tratar as pessoas.

E ele apresenta muitos exemplos de elogios, galanteios, enaltecimentos… e, parecia que ele estava lendo a minha mente quando falou assim: “você deve estar pensando que isso tudo é pura bajulação. Não é! A diferença entre a bajulação e o elogio é que o primeiro é mentira!”

Ploft! Um balde de água fria no meu “achismo”…

A partir dali comecei a ler, de fato, o que ele queria dizer. E ele falava de VALOR! Sim… o elogio mostra o valor que temos dado ao que estamos recebendo do outro. Então, se você vai a um restaurante e gosta da comida, elogie o chef! Se seu filho fez algo que você apreciou, elogie-o! Se você foi bem atendido em um supermercado, elogie o atendente!

Isso mostrará o que você valoriza! E acima de tudo, mostrará o seu valor como uma pessoa grata e que contribui para um mundo mais cordial.

O que mais me surpreende é que é algo tão simples, TÃO SIMPLES MESMO!!!! Que a gente esquece…

Meu filho e minhas sobrinhas adoram sair correndo para cumprimentar aos garis que trabalham no caminhão de coleta de lixo. Ontem, estava chovendo e eles não foram. Mas um dos garis já passou estendendo a mão… achei tão bacana… gritamos do lado de cá: “feliz ano novo!” e eles responderam com a mesma alegria.

Qual o valor disso? Qual o valor de respeito, cuidado, carinho, reciprocidade e enobrecimento estou passando para as crianças e quero que elas tenham?

Então, podem ter certeza!

Eu serei o valor que quero em 2018! Só depende de mim…

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NO TRABALHO – Oi?!?!?! O que é isso????

Se você é daqueles que acha que esse papo de Inteligência Emocional é coisa para inglês ver, chega aí pra gente bater um papo.

Essa semana, nas minhas redes sociais, falei bastante sobre isso. Lá eu fui bastante técnica, mostrando o que os estudiosos mais renomados falam sobre isso (no final do artigo coloco alguns estudiosos sobre isso).

Mas agora queria bater um “papo reto”. Inteligência Emocional vai me ajudar no trabalho mesmo?

POIS É!!!!

Acredite você ou não, sim! Vai!

Primeiro, vamos à definição do que é Inteligência Emocional.
Eu poderia aqui colocar várias definições técnicas, mas prefiro explicar com as minhas palavras: nada mais é do que conhecer o que você sente e aprender a controlar esse sentimento, agindo de forma racional em cima dele.
Ficou claro?

Quando você tem Inteligência Emocional você consegue identificar o que te deixa ansioso, estressado, nervoso, perplexo, apavorado, desanimado, por exemplo, consegue identificar o que gera esse sentimento e consegue agir para o seu autocontrole.

Fácil, né?
Nãooooooooo!!! Super não mesmo!!!

Mas aqui coloco algumas dicas que podem te ajudar nesse processo (sim! É um processo! E por isso não é um passe de mágica: ele acontece um pouquinho cada dia) para se tornar um hábito e desenvolver a sua inteligência emocional:

  1. Reconhecer os seus sentimentos e os sentimentos dos demais colegas
  2. Expressar corretamente os seus pensamentos e emoções
  3. Não se ofender com facilidade
  4. Pedir desculpas e reconhecer os erros
  5. Ter consciência que a perfeição não existe
  6. Manter uma vida saudável
  7. Forcar-se no lado positivo das coisas, mesmo diante das dificuldades
  8. Rodear-se de gente alegre e com boas vibrações
  9. Saber dizer “não”
  10. Valorizar o que tem
  11. Saber virar a página e não viver no passado
  12. Reconhecer suas limitações e suas qualidades
  13. Ser proativos e não reativos
  14. Aceitar bem as mudanças
  15. Administrar bem o tempo
  16. Saber aproveitar os momentos de felicidade

E é possível fazer pequenos exercícios diários para isso se tornar uma constante.

Não se exija…
Não se force…

Mas perceba-se diariamente caminhando para o seu desenvolvimento da inteligência emocional.

Bóra conquistar?
#MelhorandoAgoraeSempre
#EuAcreditoQueÉPossível
#SouCoach
#Coach
#Coaching
#CoachdeCarreira
#CareerCoach
#CareerCoaching
#ProfissaoFeliz

 

EXISTE DIFERENÇA ENTRE SONHO E OBJETIVO?

Sim… Existe!

Para várias pessoas é a mesma coisa.

Mas não é!

Um sonho é… UM SONHO! Aquela coisa gostosa, que você sabe que te faz bem, que te deixa com sorriso nos lábios, mas que não tem conexão (e muitas vezes você inventa pra fazer sentido) e que, do nada, some! Ou porque você acordou ou porque alguém ou alguma coisa te interrompeu… PUFT! Já era!

Um objetivo ele segue algumas “regras”. A principal delas é que NASCEU DE UM SONHO!! Por isso é tão importante nunca parar de sonhar… sem os sonhos não temos objetivos!

Mas, existe uma metodologia criada por Peter Drucker chamada SMART. Ele fez um acróstico com essa palavra (que quer dizer “inteligente”, “esperto” em inglês) e definiu as regras para o sonho tornar-se um objetivo.

S – SPECIFIC (Específico)

Quanto mais específica for sua meta, melhor.
Por exemplo, você quer ganhar mais dinheiro em 2018.

Mas…o que é exatamente ganhar mais dinheiro para você? Dobrar seu salário ou seus lucros, ter um aumento de 100 reais mensais na sua renda?

Cada pessoa possui sua visão de mundo bastante particular. Logo, ganhar mais dinheiro não significa o mesmo para todos nós.

M – MEASURABLE (Mensurável)

Pense na sua meta. Ela pode ser mensurada em termos financeiros, de tempo ou de resultados?

Continuando no exemplo de quem deseja ganhar mais, será necessário definir:
– Quais são os resultados mensais esperados?
– Quanto tempo de dedicação será necessário para alcançar a meta?

Quanto mais evidências palpáveis e não subjetivas você definir, melhor.

A – ATTAINABLE (Atingível ou Alcançável)
Sonhos não têm limites. Objetivos sim!

De nada adianta você construir um planejamento fantástico para um objetivo que não apresenta condições realistas se colocado em prática.

Querer ganhar um milhão mês que vem, salvo se você ganhar na loteria, parece bastante impossível, não?

Porém, não se trata apenas de bom senso na definição da meta SMART.

Você pode até trabalhar com metas e objetivos maiores, mas será que está disposto(a) a pagar o preço e colocar todo o esforço necessário para tornar aquele sonho uma realidade?

Será que você toparia trabalhar 12 horas por dia ao invés de 8 horas para ganhar mais dinheiro?

Se você não tem esse tempo disponível, sua meta não é alcançável e o fracasso será inevitável.

Não há nada de errado em setar metas altas, ao contrário: quando você mira bem alto, as chances de acertar algo abaixo são bem maiores do que se você já decidisse perseguir uma meta pequena.

“Quem já esteve na lua já não tem mais metas na terra.-Edwin Aldrin”

R – RELEVANT (Relevante)

Um objetivo para ser relevante precisa não só estar alinhado a seu propósito de vida, mas também impactar positivamente a sua vida e das pessoas a seu redor.

Ganhar 50 mil reais por mês, ser YouTuber famoso(a) com 2 milhões de seguidores ou abrir uma empresa na área de tecnologia realmente irá mudar algo na sua vida?

Se sim, vá em frente!

Mesmo que você ainda não tenha as habilidades necessárias, nada que muito esforço, estudo e prática não possa mudar.

Caso não tenha certeza, pense bem antes de investir tempo e dinheiro em uma meta SMART que não faz tanto sentido para atingir o seu objetivo principal.

Se o seu objetivo de vida é viver confortavelmente sem ter que se preocupar com dinheiro, talvez ganhar 50 mil por mês seja uma meta bastante coerente.

Porém, escolher a fama na internet, não necessariamente trará o conforto financeiro que você tanto deseja.

T – TIME-RELATED (Temporal ou com Tempo Determinado)

Por fim, temos o último item da meta SMART: o tempo.

Prazos limites são importantes para transformar a procrastinação em ação.

Se uma meta não parece urgente ou não tem uma data de entrega, ela certamente será adiada.

Então defina datas para qualquer meta SMART que você decidir realmente colocar em prática.

Datas realistas, porque se você escolhe prazos curtos demais, corre o risco de desistir por perceber que não conseguirá entregar o que se propôs na data que definiu.

Ou ainda, corre o risco de criar uma situação estressante, que não existiria se você planejasse seu tempo com inteligência.

Não obedecer uma data limite pode colocar todo seu planejamento a perder.

Principalmente se essa etapa da sua meta SMART estiver associada a outras metas, implicando em atrasos, sentimento de frustração e estresse.

Definir a meta SMART é parte importante do processo de mudança. Ter clareza de objetivos através de um planejamento bem estruturado irá ajudar na hora de colocar a ideia para o mundo.

Implementar metas muitas vezes significa mudar hábitos nocivos instalados há tempos ou até mesmo criar novos hábitos.

Como o processo de uma meta SMART é de médio a longo prazo, a consistência das suas ações é que será o fator definitivo entre o sucesso e o fracasso.

O resultado não tem tanto valor quanto o caminho que você constrói para chegar lá.

E você já deve ter sentido na pele a dificuldade que envolve o ato de mudar ou criar um novo hábito. Portanto, para facilitar esse complicado processo, um passo a passo para implementação de um novo hábito pode ajudar bastante:

  • Escolha um hábito fácil de colocar em prática. Você quer ir para a academia todos os dias, mas que tal começar fazendo 10 minutos de alongamento todos os dias de manhã.

  • Aumente aos poucos a “dificuldade” de seu hábito. Passe a fazer 15 minutos de alongamento, depois 30 minutos, depois comece a caminhar pelo bairro e assim vai.

  • Divida seu hábito em blocos de tempo. Quer ler 100 páginas de um livro por dia? Que tal começar com 50 de manhã e 50 antes de dormir.

  • Saiu da linha? Volte imediatamente. O problema aparece quando você faz da exceção, a regra. – Se sentir dificuldade de continuar com o novo hábito, peça ajuda a alguém de confiança para “fiscalizar” seus hábitos todos os dias.

  • Anote seu progresso em um calendário. Marque um X azul quando realizar com sucesso a tarefa e um com vermelho quando não o fizer. – Vá com calma e seja paciente. Siga um ritmo que você sabe que vai conseguir ser frequente.

Bóra conquistar?

#MelhorandoAgoraESempre

#EuAcreditoQueÉPossível

#SouCoach

#Coach

#Coaching

#CoachdeCarreira

#CoachingdeCarreira

#CareerCoach

#CareerCoaching

#LifeCoach

#LifeCoaching

#ProfissaoFeliz

ATOLADO ATÉ O PESCOÇO COM ESSA CRISE! SOCORROOOOOOO!!!!!

Sem sombra de dúvidas, a minha geração está vivendo a pior crise que já existiu em nossa história.

É crise econômica, social, moral, política, ética, de valores… Parece que o mundo perdeu o rumo!

E na sociedade capitalista em que vivemos, dinheiro é um dos focos que todo o ser humano tem. Natural que isso aconteça.

Então, como sobreviver a uma situação onde você não controla? O que fazer para conseguir viver num mundo onde tudo gira em torno do dinheiro, mas você não o tem (e nem de onde tirar!)? Como enfrentar essa crise medonha sem se desesperar? Como passar por tudo isso sem se entristecer e sem achar que as coisas “não tem jeito”?

Mágica? Não… muito mais simples que isso…

FOCO!!!!

A figura dessa postagem é muito conhecida. Muita gente ri dela… muita gente se identifica. Mas poucos param para analisar que o sapo estava com um foco: não ser engolido!
E indo contra a natureza, conseguiu manter o seu objetivo.
Existia tudo contra:
– ele estava em seu habitat natural, onde deveria se sentir mais protegido
– ele foi atacado por algo muito maior
– ele já estava dentro do bico da ave
– não havia ninguém para ajudá-lo

Pra que então lutar?
Por um único motivo: porque ele queria viver!!!! Ele tinha um objetivo maior, ele sabia o que queria e teve força e coragem para manter o FOCO, mesmo diante de tudo contra.

A crise está pra você, pra mim e pra todo mundo. Mas sabe uma coisa? Ela vai passar!!!!
E quando ela passar, onde você estará:
(  ) começando do zero: correndo atrás de emprego, de cursos, de aprendizado, de inglês, de  preparação para lutar pelo seu espaço?
(  ) colhendo os frutos do que plantou na crise: preparação, aprendizagem, crescimento pessoal e amadurecimento?

Quando estamos com uma visão míope, o nosso foco é o aqui e agora, que gera desespero, desesperança e desânimo.
Quando estamos com um foco e encaramos essa crise como um dos passos para fortalecimento, aprendemos que podemos ser muito mais do que imaginamos!

Acredite!
Quando mudamos o foco, conseguimos passar pelas adversidades com mais sabedoria, tranquilidade e força.
Tenha FOCO!!!!

Bóra conquistar?

#MelhorandoAgoraESempre
#EuAcreditoQueÉPossível